Grupo Mateus lança franquia para pequenos varejistas

2 (40%) 2 votes

Em tempos de instabilidade econômica, a crise leva muitos empresários a pensar em investir nas franquias. Com a menor taxa de mortalidade entre as empresas, o modelo tem se mostrado um investimento mais seguro.

Com 31 anos de experiência no mercado de atacado, o Grupo Mateus identificou neste modelo a oportunidade de gerar novos negócios e fortalecer o segmento do varejo. A ideia de criar a franquia Camiño nasceu da experiência pessoal e da percepção das dificuldades dos pequenos varejistas em manter estoque, mix de produtos, de otimizar a logística e a operação. “Nós nos tornamos fornecedor exclusivo e garantimos o abastecimento das lojas dos franqueados, reduzindo significativamente os custos. Esta é uma realidade na Europa e grandes grupos nacionais também já desenvolveram modelos de franquia”, explica Ilson Mateus, presidente do Grupo Mateus e idealizador da Camiño.

Com centros de distribuição estruturados com áreas de produção de perecíveis (carnes, peixe, frios, hortifrut e panificação) e logística consolidada, o Grupo Mateus irá compartilhar ainda as expertises financeira e administrativa com os interessados em aderir a este modelo de negócio. “Se existisse algo parecido quando começamos, a gente teria crescido muito mais rápido. Se naquela época já tivesse uma solução pronta e alguém para dizer como funcionava uma tesouraria, taxa de cartão… alguém que falasse que eu não precisaria ter custo para manter um depósito, porque ele seria meu estoque e fornecedor diário… imagina a economia? Seria fantástico!”, relaciona Ilson Mateus as vantagens da Camiño.

Considerando as diversas realidades dos pequenos varejistas, a franquia oferece várias possibilidades de parceria comercial: da construção da loja à busca de investidores. “Nós temos várias formas de fazer negócio dentro da Camiño. É possível ter franqueado que constrói e nós apenas abastecemos; ou, então, construímos e alugamos para ele; ou até mesmo viabilizamos investidores”, conta.

Fonte: Daniel Matos

Deixe uma resposta