Prefeitura de São Luís fomenta a geração de renda e estimula a agricultura familiar na capital

Qualifique o post

 

Com investimentos na ampliação dos polos agrícolas de São Luís, distribuição de insumos e implementos e o desenvolvimento de políticas públicas fomentadoras da geração de renda no campo, a agricultura familiar da capital deu um salto na produção local por meio da política articulada entre Prefeitura de São Luís e Governo do Estado. A nova realidade vivenciada na área é comemorada pelos pequenos agricultores que, nesta sexta-feira (25), celebram o Dia do Trabalhador Rural.

Os investimentos, realizados por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa),  beneficiam trabalhadores rurais como Edson de Sousa Almeida, 50 anos, do polo agrícola de Matinha, no Maracanã, zona rural da capital. Para ele, os pequenos trabalhadores rurais têm muito o que comemorar. Em meio à sua plantação de banana, ele relata os benefícios conseguidos com incentivos do município. “Atualmente temos muito mais estímulos da Prefeitura e disponibilizamos de programas importantes para subsidiar a nossa produção, como é o caso do PAA, e de outros benefícios que recebemos para produzir mais e melhor”, disse.

Também feliz com sua produção de hortaliças, o agricultor Pedro Rocha, 55 anos, destaca o compromisso da gestão do prefeito Edivaldo com a agricultura familiar. “Hoje temos a certeza de que nossa produção terá o aproveitamento certo, seja por meio das feirinhas agrícolas, dos programas como o PAA ou mesmo através das vendas avulsas dos nossos produtos. A Prefeitura faz a sua parte e nós, agricultores, trabalhamos para termos uma vida melhor e ajudar o município a crescer”, relatou o agricultor.

Edson Sousa é produtor agrícola em Matinha, Maracanã

Os resultados positivos refletem o trabalho executado no setor, com o desenvolvimento de ações e programas que estimulam o aumento da produção agrícola no município e valorizam o homem do campo. Os incrementos disponibilizados na área fizeram com que a agricultura familiar da capital saísse do estado de total abandono em que se encontrava, apresentando uma produção mais vigorosa e com a certeza do escoamento dos produtos.

A agricultura familiar tem um papel fundamental no desenvolvimento da economia de qualquer cidade. Para isso, estamos trabalhando para fazer com que o setor cresça cada vez mais em nosso município, empenhando esforços conjuntos no sentido de implementar ações que venham contribuir com a melhoria da produção de várias cadeias produtivas, ofertando apoio técnico, concessão de insumos e implementos, sempre com foco na melhoria da qualidade de vida do pequeno agricultor, na geração de renda no campo e o desenvolvimento da economia local como um todo”, afirmou o prefeito Edivaldo. “Entre os incentivos para a produção agrícola na capital esta o Programa de Aquisição de Alimentos , o PAA que,  que já tem assegurada a sua continuidade este ano”, completou o prefeito.

Outro programa importante neste sentido é o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Ambos os programas funcionam como ações fomentadoras da produção agrícola do município, principalmente da agricultura familiar. O PAA, além de estimular a produção da agricultura familiar ao garantir a compra dos produtos, a iniciativa fortalece ainda as ações de combate à insegurança alimentar em São Luís, com a distribuição de cestas de alimentos a famílias em situação de insegurança alimentar e a instituições sociais mantidas pela Prefeitura.

Em dois anos de execução do PAA em São Luís, foram distribuídas cerca de 600 toneladas de alimentos, beneficiando cerca de 70 mil pessoas que são contempladas com produtos como maxixe, quiabo, abóbora, vinagreira, macaxeira, pimentão, cheiro verde, alface, cebolinha, couve, pepino e abacate, além de frutas, farinha, polpa de fruta e uma variedade de outros itens. A ação beneficia a produtores de polos agrícolas de São Luís, das regiões de Matinha, Maracanã, Cinturão Verde, Tajipuru, entre outros.

O PAA atende pessoas cadastradas nos Centros de Referência e Assistência Social (Cras) e Centros Especializados de Referência e Assistência Social (Creas), além de instituições de apoio social como a Casa do Bairro, Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), coordenados pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas). A ação conta com a parceria da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), que identifica os beneficiários; e do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), que destina os recursos.

INSUMOS E EQUIPAMENTOSO prefeito Edivaldo e autoridades durante entrega simbólica de chave de veículo aos produtores

Segundo o titular da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), Ivaldo Rodrigues, os produtores da capital também têm sido beneficiados com insumos e equipamentos agrícolas que permitem o aperfeiçoamento de suas atividades. Só este ano já foram entregues pelo prefeito Edivaldo oito toneladas de sementes de milho, uma tonelada de sementes de arroz, kits de irrigação, além de uma tonelada de fertilizante, adubo e ureia, que beneficiam mais de 500 agricultores familiares cadastrados pela Semapa.

Também foram investidos na concessão de implementos agrícolas, para fazer com que a produção tenha todo o aparato tecnológico e a infraestrutura necessária para a ampliação do setor, inclusive em parceria com instituições importantes de pesquisa e assistência técnica, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), por exemplo, entre outras.

A distribuição dos insumos e implementos integra a política de fortalecimento e desenvolvimento da agricultura familiar em São Luís, realizada em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca do Maranhão (Sagrima), Secretaria da Agricultura Familiar, da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp), para realizar a ação que tem como objetivo garantir a autonomia e soberania dos agricultores dos agropolos da capital.

“Estamos construindo uma política de desenvolvimento agrário para a nossa cidade. Sob a orientação do prefeito Edivaldo, estamos driblando a crise e investindo em ações como essas que contribuem para o desenvolvimento do setor e das pessoas que vivem da atividade. Os resultados são os mais positivos possíveis e indicam a nossa agricultura familiar se consolida cada vez mais como uma política de desenvolvimento da economia no município”, observou Ivaldo Rodrigues.

PESCA

Ainda segundo o secretário, os pescadores da zona rural de São Luís também foram beneficiados com a entrega de equipamentos que contribuirão com a produção e a comercialização dos produtos locais. Foram disponibilizados uma unidade de cultivo de ostras, com depuradora e lavadora para a comunidade Pequeno Jacamim; duas unidades reprodutivas de sururu, destinadas às mulheres marisqueiras das comunidades do Rio dos Cachorros e Arraial; uma unidade de pesca (barco, motor roleta, colete, caixa térmica); um kit de irrigação de micro aspersão para o Centro de Produção de Mudas, para a Escola Familiar Rural, no Quebra Pote; e dois kits de irrigação para a Escola Familiar Rural e comunidade do Cabral Miranda.

O fornecimento desses insumos aos produtores locais soma-se a outras iniciativas já implementadas pelo prefeito Edivaldo com o objetivo do desenvolvimento econômico da cidade. Somente ano passado, a Prefeitura de São Luís beneficiou cerca de duas mil famílias de agricultores com a entrega de aproximadamente 13 toneladas de sementes de hortaliças, uma tonelada de sementes de milho e 25 mil mudas de alface, couve, pimentão, mamão, manga, açaí precoce, três toneladas de sementes de feijão, além de cinco mil mudas de juçara precoce e quatro toneladas de ração para peixes.

Os produtores agrícolas da capital têm ainda à sua disposição, fornecidos pela Prefeitura de São Luís, através da Semapa, equipamentos para dar assistência técnica no trabalho do campo, como caminhão refrigerador para transporte de produtos hortifruti, tratores, pick up 4×4, caminhões 3×4, freezers, além de diversos equipamentos periféricos para trator (como pulverizadores, enxadas rotativas, retroescavadeira agrícola, grades armadoras, roçadeiras de arrasto, semeadoras de 400L e uma plaina dianteira).

FEIRINHA

Os produtores locais também contam com as atividades da Feirinha São Luís como um espaço para a venda de seus produtos e escoamento da sua produção. Desenvolvida pela Prefeitura de São Luís, sob a coordenação da Semapa, a Feirinha já movimentou mais de nove milhões de reais, ao longo das primeiras 42 edições, segundo o titular da pasta. Idealizada para dar mais dinamismo ao Centro Histórico e fomentar a produção agrícola local, a Feirinha se consolidou como ponto de compra, lazer e diversão de moradores e turistas que visitam a capital maranhense.

O espaço conta com uma média de 90 pontos de empreendimentos, no entorno da praça. A Feirinha visa ainda fomentar a economia criativa e os microempreendedores, que oferecem seus produtos por preços justos. O evento é realizado todos os domingos, das 7h às 15h, na Praça Benedito Leite, agregando ainda artes plásticas, artesanato, cultura, gastronomia e literatura.

Também com o objetivo de fomentar a atividade agrícola serão reformados os mercados do Bairro de Fátima e da Macaúba, espaços da capital que contribuem com o escoamento da produção local. A ordem de serviços para a realização das obras de reformas em ambos os mercados foi assinada pelo prefeito Edivaldo e a secretária estadual das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), Flávia Alexandrina, no início deste mês. O projeto é fruto de parceria celebrada entre a Prefeitura de São Luís e o Governo do Estado.

Na mesma ocasião, o prefeito Edivaldo também fez a entrega de 100 das cerca de 300 barracas com a nova padronização das feiras livres de São Luís, outra iniciativa estimulada pela Prefeitura para fomentar a agricultura familiar. Também entregou fardamentos novos para os feirantes; distribuiu cinco toneladas de sementes de feijão e hortaliças aos agricultores dos polos agrícolas da Ilha e entregou kits de manipulação de carnes para auxílio no abatimento de animais, sendo 57 ganchos, 37 afiadores e 23 botas. Os kits beneficiam integrantes da Cooperativa de Trabalhadores de Carne de São Luís (Coocarne).

Deixe uma resposta