Seminário vai discutir a qualidade da cachaça maranhense em Santo Antonio dos Lopes

Qualifique o post

O Sindicato das Indústrias de Bebidas, Refrigerantes, Água Mineral e Aguardente do Maranhão (Sindibebidas) juntamente com as instituições parceiras do Projeto Cachaça Artesanal e Tiquira do Maranhão (Cartima), realiza, sexta-feira (22), em Santo Antônio dos Lopes, o Seminário da Cachaça de Alambique. A meta é reunir cerca de 50 participantes, entre produtores, familiares de produtores, técnicos de Agronomia e estudantes de Agronegócio que estejam alinhados com as ações relacionadas à qualidade, segurança e certificação da aguardente.

Um dos principais objetivos do evento é apresentar aos participantes a importância e as vantagens de registrar as unidades produtivas e atender às exigências dos órgãos regulamentadores, a sustentabilidade do negócio, a formação da mão de obra local e geração de emprego e renda onde a fábrica é instalada.

A ação conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Santo Antônio dos Lopes, Gás do Maranhão (Gasmar), Federação das Indústrias (Fiema), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Secretaria de Indústria e Comércio, da indústria Psiu, Instituto Federal de Ensino Tecnológico (IFMA)  e das cachaças Vale do Riachão, Capotira, Jacobina e Lorena.

A participação da cachaça artesanal vem crescendo no ranking dos produtos que se destacam no cenário do agronegócio maranhense e despertando a atenção do mercado nacional e internacional, mas não como commodity, a exemplo dos grãos de soja e milho e sim como bebida gourmet.

O segmento vem passando por uma mudança no perfil do consumidor, que está cada vez mais sofisticado, seletivo e exigente quanto à qualidade, sendo reconhecido com premiações importantes dentro e fora do país e a cachaça maranhense vem atendendo às exigências dos mais requintados paladares, com a participação e destaque nos maiores eventos, como no caso da Expocachaça, onde já existem bebidas maranhenses premiadas entre as melhores e grandes marcas do mercado.

Projeto Cartima – A produção das bebidas destiladas – cachaça artesanal e tiquira – no Maranhão, é uma atividade econômica importante para as regiões onde são produzidas, porém o setor ainda é caracterizado por uma forte desorganização e desinformação da maioria dos produtores.

Em estudos e ações já realizadas por algumas instituições do Maranhão, tivemos alguns, porém poucos avanços no setor, pois na maioria das vezes, as instituições agiram de formas isoladas e desconectadas, havendo assim, o desgaste de tempo e recursos financeiros.

Dessa forma, a Federação das Indústrias (Fiema), que é uma das maiores apoiadoras, propõe a integração dos Agentes e Instituições parceiras no Maranhão, para alcançar a situação desejada, no objetivo de contribuir na resolução dos entraves que existem nesse setor produtivo, promovendo o desenvolvimento através de metas palpáveis e capazes de impulsionar uma mudança e evolução no setor da cachaça e tiquira no Maranhão.

Fonte: Maranhão Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *