Com investimento de R$ 30 milhões, Alliance Química vai implantar fábrica de cloro-soda no Maranhão

O ambiente favorável aos negócios implantado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), está atraindo diversos empreendimentos para o Maranhão. A empresa Alliance Química por exemplo, pretende implantar uma fábrica de cloro-soda em solo maranhense.

De acordo com o secretário de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo, o investimento será de R$ 30 milhões. O anuncio foi após uma conversa com o Banco do Nordeste, para o aporte do investimento. O empreendimento será implantado o mais breve possível, após a empresa definir em qual município atuará.

“A chegada de mais um investimento só reforça, mais uma vez, que o trabalho de transparência e dialogo do governo Flávio Dino tem atraído e chamado a atenção de empresas de todo o país, interessadas em vim para nosso estado”, avalia Araújo.

Foto: Divulgação

A Alliance Química faz parte do grupo Alliance Uruguay, e já possui uma unidade implantada no Brasil, no Estado do Ceará. De acordo com a empresa, seriam fabricados cloro e soda cáustica, para atender o mercado maranhense e da região Norte do país.

A escolha do Maranhão não foi à toa. Executivos da empresa afirmaram que o Estado tem localização estratégica, próximo aos principais mercados do país e com água em abundância. A Alliance estima que em meados de 2019, a fábrica já esteja em plena operação no Maranhão.

Sobre a empresa:

A Alliance Química é pioneira ao trazer a primeira planta desenhada para atender diretamente uma estação de tratamento de água, eliminando os riscos associados ao transporte e manuseio do cloro gás. Por ser localizada dentro da ETA Gavião, reduziu significativamente o transporte de cloro gás dentro do estado do Ceará e assegurou a CAGECE um fornecimento seguro 24 horas por dia. Além dos benefícios importantes a segurança e ao meio ambiente, a Alliance Química trouxe também uma economia significativa no custo de fornecimento do cloro para a CAGECE.

Lançada Pedra Fundamental do Porto São Luís

 

Em uma cerimônia com a presença do governador Flávio Dino, entre outras autoridades políticas, e do segmento empresarial, foi lançada hoje (16) a Pedra Fundamental do Porto São Luís, marcando o início das obras. O presidente internacional da China Communications Construction Company (CCCC), sócia majoritária do empreendimento, Chen Zhong, destacou o novo modelo de parceria entre os dois países e afirmou que o Porto São Luís será um dos principais portos de produtos a granel do Brasil.

Além do governador e do presidente da CCCC, foram convidados para compôr a mesa de abertura do evento o embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, o vice-governador do Maranhão Carlos Brandão, a cônsul da China no Recife, Li Feiyue, o presidente da CCCC para as Américas, Chang Yunbo, os representantes das empresas brasileiras sócias do Porto, Walter Torre Júnior, da WPR, e Paulo Remy, da Lyon Capital, o presidente do Conselho do grupo Herun, Yu Songbo, e o presidente da Federação das Indústrias do Maranhão (FIEMA), Edilson Baldez.

O presidente Chen Zhong citou os pontos relevantes do projeto, entre eles a geração de quatro mil empregos. “Vamos respeitar as leis locais e trabalhar para preservar o meio ambiente com a sociedade. Que os talentos façam parte desse projeto que é ambicioso e pode ser um grande modelo para o país”.

Com capacidade de movimentação inicial de dez milhões de toneladas ao ano, Chen Zhong ressaltou que o escoamento da produção via Porto São Luís beneficiará sete estados brasileiros, por meio da integração com a Ferrovia Carajás.

O sócio da WPR, Walter Torre, falou da motivação para a escolha da cidade para a construção do projeto, que além da potencialidade local está no desenvolvimento do estado.

“Escolhemos São Luís não apenas pelas suas características naturais e geográficas únicas com vocação natural para a atividade portuária, mas também para trazer um novo patamar de desenvolvimento para o Maranhão, pois além de geração de emprego e capacitação da mão de obra local, estão previstas várias obras de infraestrutura na região limítrofe com o projeto, como saneamento, pavimentação, legalização fundiária, construção de escolas, implantação de posto de saúde entre outros”.

O governador Flávio Dino iniciou o discurso destacou o incremento da produção e a geração de empregos.

Temos hoje três portos no Maranhão, dois privados e um público, movimentando 200 milhões de toneladas ao ano. O Porto São Luís não divide, não compete, ele soma. Haverá abertura de milhares de oportunidades de trabalho e negócios”, disse. “Todas as leis brasileiras estão sendo rigorosamente seguidas para segurança jurídica e eficiência. Temos certeza que será um grande sucesso”, completou.

Para formalizar o empreendimento, houve a assinatura do contrato de condições particulares de engenharia entre a empresa Concremat e o CEO do Porto São Luís, Lin Le. Também foi assinada a carta mandato para financiamento com a indústria comercial da China (ICBC), entre o vice-presidente da ICBC Brasil, Zhou Yun Peng, e os diretores do Porto São Luís, Paulo Remy e Walter Torre.

O embaixador Li Jinzhang disse que este é um “momento histórico entre China e Brasil”, citando a importância de um porto para o desenvolvimento econômico do Estado. “É um condutor para o crescimento regional e atrairá mais empresas para se instalarem aqui”. O presidente da Fiema, Edilson Baldez, seguiu o mesmo raciocínio do desenvolvimento econômico. “É um projeto muito importante para o Maranhão e para o Brasil”, frisou.

SOBRE O PORTO

O Porto São Luís é um terminal de uso privado, cuja primeira fase da obra está orçada em R$ 800 milhões e deve ser concluída dentro de quatro anos – com a geração estimada de quatro mil empregos diretos.

A capacidade de movimentação do novo terminal é de cerca de dez milhões de toneladas por ano – sendo sete milhões de soja e milho, 1,5 milhão de fertilizantes, 1,5 milhão de carga geral e 1,8 milhão metros cúbicos de derivados de petróleo.

A obra compreende uma área de 200 hectares onde serão construídos seis berços, sendo quatro na primeira fase de construção e dois na segunda, mais ponte de acesso, acesso rodoferroviário e pera ferroviária.

SOBRE OS INVESTIDORES

CCCC- A China Communications Construction Company (CCCC) é a maior empresa de insfraestrutura da China e a quinta maior do mundo. Entre as obras com a assinatura da empresa estão a maior ponte do mundo, que liga Macau e Zhuai, com 55 quilômetros de extensão. A CCCC está listada na Bolsa de Hong Kong.

WPR – Empresa paulista de infraestrutura do empresário Walter Torre Júnior.

 

LYON CAPITAL – A Lyon Capital, empresa paulista de private equity independente, que prospecta oportunidades de negócios, especialmente na área de infraestrutura em toda a América Latina, tendo Paulo Remy Gillet Neto, Nilton Bertuchi e Roberto Ferrari, como principais acionistas.

“Porto São Luís” – Lançamento da pedra fundamental para construção do I Complexo Portuário Privado do Maranhão

São Luís, Março de 2018 – Desenvolvido ao longo dos últimos cinco anos, o novo terminal de uso privado em São Luís do Maranhão, finalmente deixa de ser um projeto para se tornar realidade com o lançamento da pedra fundamental nesta sexta-feira, 16. A primeira fase da obra está orçada em R$ 800 milhões e deve ser concluída dentro de quatro anos – com a geração estimada de quatro mil empregos diretos.

A capacidade de movimentação do novo terminal é de cerca de dez milhões de toneladas por ano – sendo sete milhões de soja e milho, 1,5 milhão de fertilizantes, 1,5 milhão de carga geral e 1, 8 mil metros cúbicos de derivados de petróleo. Batizado como Porto São Luís, a obra compreende uma área de 200 hectares onde serão construídos seis berços, sendo quatro na primeira fase de construção e dois na segunda, mais ponte de acesso, acesso rodoferroviário e pera ferroviária.

 

Uma comitiva de 65 altos executivos chineses estará em São Luís especialmente para a solenidade de lançamento da Pedra Fundamental do Porto São Luís – entre eles, Sun Ziyu, membro do conselho e vice-presidente executivo da China Communications Construction Company (CCCC), maior empresa de infraestrutura da China e uma das cinco maiores do mundo. Em setembro de 2017, a CCCC comprou 51% de participação no Porto São Luís.

Sobre os investidores

CCCC- A China Communications Construction Company (CCCC) é a maior empresa de insfraestrutura da China e a quinta maior do mundo. Entre as obras com a assinatura da empresa estão a maior ponte do mundo, que liga Macau e Zhuai, com 55 quilômetros de extensão. A CCCC está listada na Bolsa de Hong Kong

WPR- Empresa de infraestrutura do empresário Walter Torre Júnior

 

LYON CAPITAL – A Lyon Capital, empresa de private equity independente que prospecta oportunidades de negócios, especialmente na área de infraestrutura em toda a América Latina, tendo Paulo Remy Gillet Neto, Nilton Bertuchi e Roberto Ferrari, como principais acionistas.

Fórum Maranhense da Mulher Empreendedora será realizado em São Luís

O Instituto Cidade Solidária (ICS) e o Conselho da Mulher Empresária da Associação Comercial do Maranhão (ACM-MA), vão realizar no dia 07 de março o “Fórum Maranhense da Mulher Empreendedora”, que vai acontecer durante a Plenária da instituição, a partir das 19h. O fórum faz parte das atividades de comemorações ao Dia Internacional da Mulher, celebrado em 08 de março. Ele foi idealizado com o objetivo de fortalecer o empreendedorismo feminino no Maranhão, além de reconhecer, divulgar, incentivar e proporcionar oportunidades para as mulheres que empreendem ou desejam empreender.

 

O evento vai receber duas palestras apresentadas por personalidades importantes do empreendedorismo feminino estadual e nacional: Neurilene Cruz, empresária, indígena da etnia Kambeba, mora na Comunidade Três Unidos, localizada na Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro, vai falar sobre “Empreendedorismo Feminino na Floresta Amazônica e a experiência do Restaurante Sumimi”. O restaurante é localizado na área de proteção ambiental do Rio Negro e é apoiado pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS).

A empresária Kamila Paixão, coordenadora geral do Movimento Empreender Mulher (MEM-MA), vai apresentar um case do “Villa Reale Buffet- Uma Trajetória Empreendedora”.

 

A Associação Comercial do Maranhão fica localizada na Praça Benedito Leite, 264- Centro. O fórum é aberto ao público e tem patrocínio do Banco do Nordeste e LATAM Airlines Brasil, parceira da Fundação Amazonas Sustentável. A TV Cidade (Record) é apoiadora do evento.

CD do Grupo Mateus vai gerar 2 mil empregos diretos no Parque Empresarial da Capital

Com o apoio do Governo do Estado, o Grupo Mateus inaugurou nesta sexta-feira (26) a primeira das quatro etapas do seu Centro de Distribuição, em São Luís, que vai gerar mais de 2 mil empregos diretos. O empreendimento é o primeiro do Parque Empresarial da capital, às margens da BR-135, um complexo que vem sendo preparado pela administração estadual para abrigar dezenas de negócios. O Governo do Maranhão concede incentivos para atrair as empresas e gerar o máximo possível de empregos.

Ilson Mateus e Flávio Dino no novo Centro de Distribuição do Grupo Mateus. (Foto: Karlos Geromy)

Cerca de 220 colaboradores diretos já atuam no Centro de Distribuição, onde também se concentram 75 prestadores de serviço e mais de 200 operários contratados para a construção. Ou seja, essa fase inicial gerou cerca de 500 empregos diretos.

“Aqui temos o resultado de uma política de desenvolvimento bem ativa de nosso governo, apoiando o setor privado para viabilizar a geração de empregos. Temos uma lei [que concede benefícios] que vale para todo o segmento. Todos os que quiserem empreender nesse setor têm uma política tributária clara, transparente e publicada em lei, garantindo isonomia”, disse o governador Flávio Dino, que participou da inauguração.

Próximo aos principais terminais de carga e localizado no km 12 da rodovia BR-135, o centro tem por enquanto 20 mil metros quadrados de área construída. Até o fim do ano, serão mais 20 mil metros quadrados. No total, estão sendo investidos R$ 220 milhões. A logística do Grupo Mateus ficará concentrada nesse centro.

Quando concluídas as quatro etapas, o Centro de Distribuição será o maior do Nordeste, tanto em tamanho, quanto em capacidade de armazenagem.

“Isso aqui marca a história da empresa. Daqui para frente, são mais três etapas onde a gente quer ter qualidade e padrão para chegar a todos os municípios do Maranhão com toda a parte refrigerada e linha seca em no máximo 36 horas”, afirmou Ilson Mateus, presidente do Grupo Mateus.

Com o apoio do Governo do Estado, Grupo Mateus inaugura Centro de Distribuição, em São Luís. (Foto: Karlos Geromy)

Estímulo para os produtores

Para Flávio Dino, “esta primeira fase já está mostrando a virtude dessa parceria do setor público e do privado, com cada um fazendo sua parte. A junção dessas duas vertentes é o que garante um Maranhão melhor para todos nós”.

Ele também lembrou que “para os produtores do Maranhão, é um grande estímulo porque o Mateus se consolida como um grande comprador”, referindo-se aos benefícios como um todo para a economia do Estado.

Parque Empresarial

O Governo do Maranhão está investindo R$ 8 milhões na estruturação da área de 220 hectares do Parque Empresarial de São Luís.

“A gente já vê a realidade dessa expansão industrial nesta região. É importante para a cadeia produtiva de distribuição”, disse o secretário de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo, sobre a inauguração desta sexta-feira.

Com o apoio do Governo do Estado, Grupo Mateus inaugura a primeira das quatro etapas do seu Centro de Distribuição, em São Luís. (Foto: Karlos Geromy)

Banco do Nordeste aplica R$ 26,4 bilhões na economia da região

Em 2017, foram contratadas mais de 4,8 milhões de operações na Região

Fortaleza, 5 de janeiro de 2018 – O Banco do Nordeste aplicou R$ 26,4 bilhões na economia dos Estados nordestinos e norte de Minas Gerais e do Espírito Santo em 2017. Durante o ano, foram contratadas mais de 4,8 milhões de operações. Somente com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), operado exclusivamente pela instituição, o BNB aportou cerca de R$ 16 bilhões, distribuídos em mais de 582 mil contratos.

O presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, comemora os números e prevê 2018 com resultados ainda melhores, especialmente nas aplicações de recursos do FNE. “Toda a equipe do Banco está empenhada na aplicação de 100% dos recursos do Fundo Constitucional, de forma ágil e desburocratizada. Nosso objetivo é contribuir diretamente para o desenvolvimento da Região, principalmente na geração de emprego e renda para o povo nordestino”, afirma.

Mais de R$ 3,6 bilhões foram investidos em financiamentos a obras de infraestrutura, especialmente em parques de energias renováveis, como eólica e solar. No setor de Comércio foram aplicados mais de R$ 3,5 bilhões e R$ 1,9 bilhão financiado para empresas da área de Serviços. As indústrias da Região responderam por R$ 2,8 bilhões em operações.

O Agronegócio recebeu aporte superior a R$ 3,5 bilhões, em 7,4 mil operações. Já para a Agricultura Familiar, os recursos investidos beneficiaram mais de 540 mil famílias com R$ 2,8 bilhões.

As contratações para incentivo às exportações e importações nordestinas somaram R$ 1,0 bilhão, especialmente com operações de câmbio relacionadas a Adiantamento sobre Contrato de Câmbio (ACC) e Adiantamento sobre Cambiais Entregues (ACE).

Microcrédito

Em 2017, o programa de microcrédito urbano do Banco do Nordeste, o Crediamigo, aplicou mais de R$ 8 bilhões. Foram contratadas mais de 4 milhões de operações. O programa, que se consolida como o maior do segmento na América do Sul, também superou a marca de 2 milhões de clientes ativos. O Agroamigo, voltado para microfinanças rurais, atendeu mais de 518 mil produtores, num montante superior a R$ 2,3 bilhões.

MPE

As micro e pequenas empresas foram beneficiadas com R$ 2,7 bilhões, em mais de 49 mil operações, tanto de investimentos quanto capital de giro simples e insumos.

Regularização de dívidas

A Lei 13.340/2016 permitiu descontos de até 95% para dívidas rurais em atraso. Os produtores da Região nessa situação recorreram à rede de agências do BNB e o resultado é a regularização de 217 mil operações. Foram renegociados e/ou liquidados valores superiores a R$ 7 bilhões, beneficiando quase um milhão de agricultores do Nordeste e norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

UDI Hospital está sendo vendido à Rede D´Or

Um dos maiores empreendimentos do ramo hospitalar no Maranhão, o UDI Hospital, está mudando de donos e deve ser anunciada a sua venda, nos próximos dias, à Rede D’Or, que já fez o comunicado sobre essa intenção de compra ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), segundo informação publicada por Maurício Lima na coluna Radar da Veja Online, do jornalista Gabriel Mascarenhas.

A informação é curta e não entra em detalhes sobre essa transação sobre valores. “A Rede D’Or comunicou ao Cade sua intenção de comprar o hospital UDI, de São Luís, no Maranhão. Se aprovada, essa será a 38ª unidade da rede”.

Fundado em 1995, o UDI Hospital foi criado pelos médicos Carlos Gama, José Bonifácio Barbosa e Lourival Gama, que idealizaram esse projeto ainda nos anos 1980.

Em dezembro do ano passado, o UDI recebeu da Organização Nacional de Acreditação (ONA) a placa aos hospitais de cada estado que conquistaram acreditação com excelência. O selo é creditado a instituições que atendem os critérios de segurança dos pacientes na área assistencial e na estrutural, que possuem uma gestão integrada com os processos ocorrendo de forma fluida e com plena comunicação entre as atividades, e que a executem com excelência.

Resultado de imagem para UDI hospital

Rede D´Or – A Rede D’Or São Luiz é hoje a maior operadora independente de hospitais do Brasil com presença no Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal e Pernambuco. Fundada em 1977 com a abertura da primeira unidade Cardiolab do Grupo Labs, a Rede D’Or São Luiz continua com a sua estratégia de expansão.

Em 2013, a Rede inaugurou duas unidades no Rio de Janeiro: o Hospital e Maternidade Oeste D’Or, no bairro de Campo Grande, que possui UTI Neonatal e atendimento de emergência pediátrica e adulto 24h; e o Caxias D’Or, na cidade de Duque de Caxias, um hospital desenhado desde seu projeto para funcionar com a emergência Smart Track, com tecnologia de ponta e fluxos laminares no centro cirúrgico que evitam contaminações.

Em 2012 adquiriu os hospitais Santa Luzia e Coração do Brasil, em Brasília, e no estado de São Paulo, assumiu o controle dos Hospitais viValle, em São José dos Campos, do Hospital Nossa Senhora de Lourdes e do Hospital da Criança.

A entrada no mercado paulista se iniciou em 2011, com a obtenção dos Hospitais e Maternidades São Luiz, localizados nos bairros do Morumbi, Itaim e Anália Franco, na capital paulista.

No Rio de Janeiro, foram três novas unidades abertas entre os anos de 2009 e 2011: Hospital Rios D’Or, em Jacarepaguá; Norte D’Or, em Cascadura; e Niterói D’Or, na cidade de Niterói. Estes se juntaram aos já existentes Copa D’Or, em Copacabana; Barra D’Or, na Barra da Tijuca; e Quinta D’Or, em São Cristóvão. Em 2016 a unidade CopaStar entrou em operação, para atendimento Triple A, no Rio de Janeiro. Em São Paulo, serão construídas unidades nos municípios de São Caetano do Sul e Mauá.

Além dos centros hospitalares, a Rede D’Or São Luiz também tem o Centro de Oncologia, um projeto pioneiro na rede privada de saúde do Rio de Janeiro, que reúne em um só local todos os aspectos necessários à prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer, incluindo, no setor de Radioterapia, dois equipamentos entre os mais modernos do mundo: Novalis 6D Classic ™ e Clinac-IX™.

(Com dados da Veja, UDI e Rede D´Or)

Prefeitura entrega Registro de Inspeção Municipal à Casa do Mel do IFMA Maracanã

Dando continuidade ao fortalecimento das políticas públicas de produção, abastecimento e segurança alimentar em São Luís, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), entregou, na manhã desta terça-feira (12), o Registro de Inspeção Municipal para a Casa do Mel do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA). O registro garante qualidade dos produtos, que serão vistoriados pela Defesa e Inspeção Sanitária Municipal, e poderão ser comercializados em toda a região metropolitana.

Para o titular da Semapa, Ivaldo Rodrigues, essa é mais uma ação que consolida a gestão municipal no rigor da qualidade da produção agrícola da capital. “Mais uma ação de prerrogativa do prefeito Edivaldo, para que nossa população seja beneficiada com produtos de qualidade em sua alimentação. Esperamos que todas as casas e estabelecimentos de beneficiamento de produtos tanto de origem animal quanto vegetal, também busquem o Registro de Inspeção Municipal, que agora vale para toda a região metropolitana, trazendo maior confiança ao consumidor”, disse o secretário Ivaldo Rodrigues.

Toda renda arrecadada com a venda dos produtos derivados de abelhas, que são produzidos no IFMA Maracanã vai para o Governo Federal e retorna para a instituição, em forma de investimentos e benfeitorias.

A diretora geral do IFMA Maracanã, Lucimeire Amorim Castro, ressalta a importância do registro. “É muito especial para nós recebermos o registro municipal, que já era almejado há algum tempo. A Casa do Mel funciona há mais de oito anos, então esse momento representa um marco na história da instituição, que cumpriu rigorosamente todos os requisitos para obter o documento e agora pode comercializar esse produto em diversos lugares”, disse Lucimeire Castro.

O superintendente de Defesa e Inspeção Sanitária Animal e Vegetal da Semapa, Francisco Soares, garante que a ação é necessária para garantir a qualidade do alimento. “O registro municipal garante à população que o produto que vai para suas casas tem qualidade atestada e pode ser utilizado com a garantia de um trabalho sério e responsável, que beneficia diretamente a segurança alimentar e a qualidade da saúde pública. Esperamos que com as ações de registro dos estabelecimentos, possamos criar uma geração de consumidores cada vez mais conscientes”, destacou Francisco Soares.

A Semapa realizou ainda, na manhã dessa terça-feira (12), no auditório da secretaria, o seminário Boas Práticas Apícolas, com o tema “Segurança e Qualidade na Produção do Mel”. Foram destacados assuntos como técnicas de limpeza e higiene na produção, manejo e transporte, passando por um panorama geral da história da apicultura, além dos desafios e mudanças na área. O público-alvo foram trabalhadores e empresários da área.

Cervejaria Itaipava anuncia fábrica de R$ 480 milhões e mais de 500 empregos em Bacabal

A cidade de Bacabal vai receber uma fábrica da cervejaria Itaipava. Com um aporte de aproximadamente R$ 480 milhões, o investimento foi anunciado durante reunião realizada nesta quarta-feira (6), com o governador Flávio Dino. A estimativa da Itaipava é que sejam gerados mais de 500 empregos diretos.

As tratativas com a Itaipava se iniciaram em 2015 por intermédio da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), coordenada pelo secretário Simplício Araújo.

A escolha da cidade para implantação do empreendimento se deu por conta da sua localização estratégica e por seu potencial. Somado a isso, a logística existente no Maranhão tais quais o Porto do Itaqui, ferrovias e rodovias que vão auxiliar e facilitar o transporte das mercadorias.

“Encontramos em Bacabal uma logística boa, água em abundância e energia, ou seja, tudo que uma fábrica precisa”, afirmou o diretor-presidente do grupo Petrópolis, Valter Farias.

Para o secretário Simplício Araújo, a implantação de mais uma empresa no Maranhão reforça o trabalho de atração de investimentos, que culminam na geração de emprego, renda e que refletem no desenvolvimento. “A cidade de Bacabal certamente terá um impacto muito positivo com a chegada desse empreendimento”, destacou.

 

São Luís ganha sua primeira Sala do Empreendedor

O espaço funcionará na Casa Brasil, no bairro do Anjo da Guarda, e se constitui como mais um ponto de atendimento aos empreendedores na área Itaqui-Bacanga.

 

Foi inaugurada na manhã desta segunda-feira (04), a primeira Sala do Empreendedor de São Luís. A sala funcionará nas instalações da Casa Brasil, localizada na Rua Guadalupe, esquina com Rua Cuba, no bairro Anjo da Guarda.

A implantação do espaço, de responsabilidade da Prefeitura de São Luís, é resultado de uma parceria firmada com o Sebrae Maranhão, Governo do Estado e demais parceiros, e cumpre requisito previsto na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, tanto nos âmbitos federal, estadual e municipal. O diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins; o presidente da Junta Comercial do Maranhão, Sérgio Sombra, que na oportunidade representou o governador Flávio Dino; o vice-prefeito de São Luís, Júlio Pinheiro; o secretário Municipal de Planejamento de São Luís, José Cursino Moreira; o secretário de Trabalho, Emprego e Economia Solidária (Setres), Julião Amim e diversas lideranças locais e autoridades estiveram presentes no evento.

Dessa forma, a região passa a ter um espaço permanente para atendimento aos micro e pequenos empreendedores da área Itaqui-Bacanga, onde a comunidade empresarial, terá à sua disposição orientações sobre procedimentos para abertura, alteração e baixa de empresas, legislação do microempreendedor individual, elaboração de plano de negócio, orientações sobre gestão empresarial e capacitações empresariais, dentre outras ações.

Para atendimento aos empreendedores da região, a Sala contará com quatro Agentes de Desenvolvimento Local (ADL), devidamente capacitados pelo Sebrae. Além disso, por meio da Sala do Empreendedor, o público conta também com o apoio de instituições parceiras, como Banco do Brasil, Banco do Nordeste,Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio) e Associação Comercial do Maranhão, que também estarão disponibilizando ações e serviços no local.

O diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, destacou a importância da inauguração da Sala do Empreendedor na área Itaqui-Bacanga. “Acreditamos no fortalecimento da competitividade do empresariado de São Luís, mas principalmente, da área onde a Sala do Empreendedor está inserida. O Sebrae está ampliando a nossa atuação aqui, já que também temos instalado um Posto de Atendimento Empresarial no Anjo da Guarda, que funciona na Associação Comunitária Itaqui Bacanga. Temos absoluta certeza que assim como a presença do poder público estará mais forte com a inauguração desse espaço, o empresariado também irá responder positivamente a mais esse estímulo e dessa forma, o Sebrae também irá cumprir com sua missão, que é fomentar o empreendedorismo e fortalecer os pequenos negócios”, informou o João Martins.

Como parceiro do município na implantação da Sala, o Sebrae é responsável pela capacitação dos Agentes de Desenvolvimento Locais (ADL’s) e realização de capacitações.

O vice-prefeito de São Luís, Júlio Pinheiro, que reside na área Itaqui-Bacanga, falou sobre a importância de capacitar o empresariado, bem como os potenciais empresários, para que possam ter um desenvolvimento sustentável.

“A iniciativa é importante para os pequenos negócios da região e nesse sentido, a Prefeitura de São Luís entende o seu papel, que também é de fomentar o desenvolvimento local, por meio de diversas ações e atuando em várias esferas, estabelecendo parcerias importantes, como a desenvolvida com o Sebrae. Consideramos ainda que o crescimento e desenvolvimento econômico da área do Itaqui-Bacanga, aumenta autoestima de todos”, disse Júlio.

O secretário Municipal de Planejamento de São Luís, José Cursino Moreira, destacou a parceria com o Sebrae para realização de ações que melhorem a vida do empresariado do município. “Temos fortalecido a nossa parceria com o Sebrae para realização de ações, ajudando a fortalecer os setores da economia e intensificar o surgimento de mais empresas. A inauguração da Sala do Empreendedor em São Luís é um exemplo disso”, ressaltou o secretário.

 

Sobre a Sala do Empreendedor

Essa é a 66ª Sala do Empreendedor instalada em municípios maranhenses. A Sala do Empreendedor é um espaço físico que tem como objetivo a desburocratização do atendimento ao empreendedor, assegurando a entrada única de dados, centralizando o atendimento com a intenção de estimular a formalização dos empreendedores e facilitar os processos de abertura, alteração e baixa das empresas, em conformidade com a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa.

O espaço é um dos indicadores da implementação da Lei Geral Municipal e de responsabilidade das prefeituras, que tem como grande parceiro, o Sebrae Maranhão, instituição que trabalha para melhorar a gestão dos pequenos negócios, tornando-os economicamente viáveis e sustentáveis, contribuindo para o desenvolvimento local.

É um serviço gratuito e proativo, que vai ao encontro da população empreendedora do município e integra em seu contexto, todas as secretarias e órgãos municipais envolvidos com as atividades empreendedoras. O espaço é implementado com estrutura de informática e funcionários capacitados para prestarem serviço de legalização e formalização do Microempreendedor Individual (MEI), das Microempresas (MPEs) e Empresas de Pequeno Porte (EPPs).

A Sala do Empreendedor é um instrumento importante na implementação da Lei Geral, ou seja, em tornar realidade os benefícios que a legislação prediz para instituir um ambiente legal de desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios municipais. Para realizar o trabalho no espaço, as prefeituras devem firmar parcerias com diversas instituições e outros órgãos da esfera estadual e federal.