Projeto defendido por Hildo Rocha fortalece economia maranhense

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou quarta-feira, 6, Projeto de Lei Complementar PLP405/17, que estabelece novas regras de parcelamento de dívidas das micro e pequenas empresas perante o Simples Nacional (Supersimples).

“A proposta é uma iniciativa do presidente Michel Temer que acatou pedido formulado por inúmeros parlamentares. Eu que muito lutei pela aprovação desse projeto estou feliz porque conheço a importância das pequenas e microempresas para a economia. Hoje 80% dos empregos com carteira assinada, no Estado do Maranhão são gerados por pequenas e microempresas”,declarou Hildo Rocha.

Garantia de empregos

O deputado disse que o parcelamento de dívidas junto à receita federal é benéfica tanto para os empresários quanto para os trabalhadores porque estes terão seus empregos assegurados.

“A medida vai gerar essencialmente dois efeitos positivos: o fortalecimento da economia e, consequentemente, a geração de empregos porque as empresas beneficiárias ficarão mais competitivas, poderão manter os funcionários já contratados e ainda ampliar a oferta de vagas”, argumentou o parlamentar.

Franquia: Quiosque “Rei do Escondidinho” – investimento atrativo

Água Doce Sabores do Brasil transforma campeão de vendas em negócio e lança nova franquia: Rei do Escondidinho

Em quiosques instalados em shoppings e centros comerciais, universidades, hospitais, rodoviárias e aeroportos, entre outras localidades, o Escondidinho mais famoso do Brasil será vendido em diferentes sabores para agradar a todos os paladares. Investimento é atrativo: a partir de R$ 168,5 mil

São Paulo, 4 de dezembro de 2017 – Deu vontade de comer algo bem gostoso, de rápido preparo, e com a qualidade e o sabor de uma comida típica do interior? Em breve, uma nova franquia satisfará este desejo: está chegando ao mercado o Rei do Escondidinho, a nova marca da já consagrada rede Água Doce – composta por 90 unidades que levam às cinco regiões os melhores Sabores do Brasil.

A inspiração para o novo negócio foi o campeão de vendas da rede, o Escondidinho. Quem conta é o presidente da rede, Delfino Golfeto. “Estamos no mercado há mais de 25 anos. Desde que o Escondidinho entrou no nosso cardápio, conquistou definitivamente os nossos clientes”, lembra. “São milhares de unidades vendidas todos os meses. Temos orgulho de dizer que a Água Doce contribuiu muito para que o Escondidinho se tornasse um produto nacionalmente conhecido, que hoje é produzido por muitos varejistas e indústrias”.

O Diretor de Franquias, Julio Bertolucci, continua a história. “Após vários estudos, somados à nossa experiência no ramo gastronômico, sentimos que por trás do Escondidinho havia uma excelente oportunidade de negócio. Assim nasceu a franquia Rei do Escondidinho, que oferecerá, por meio de quiosques instalados em shoppings, centros comerciais, supermercados e outros pontos com grande circulação de pessoas, este delicioso prato, em porções individuais e sabores variados”.

A primeira preocupação da franqueadora foi desenvolver uma operação com o uso da mais moderna tecnologia, a fim de garantir que o Escondidinho não perca o sabor, a qualidade e seja servido em sistema fast food. E, para repetir o sucesso que faz nas casas da Água Doce, ele virá em diferentes sabores: carne de sol, camarão, bacalhau, frango, quatro queijos, além de opções para o público vegetariano. Também haverá versões com recheio doce.

Investimento e suporte total – Para abrir um quiosque do Rei do Escondidinho são necessários cerca de R$ 168,5 mil. O valor inclui taxa de franquia, capital de giro, equipamentos e utensílios, o quiosque e o sistema de automação, entre outras despesas. “O franqueado contará com todo o suporte da franqueadora para administrar a operação e maximizar sua lucratividade”, reforça Bertolucci.

A Água Doce sempre investiu em aperfeiçoamento e inovação. Em 2013, recebeu o troféu Franqueador do Ano da Associação Brasileira de Franchising – atestando seu compromisso com o suporte aos franqueados. Desde 2005, conquista anualmente o Selo de Excelência em Franchising, uma chancela que comprova que a rede segue, rigorosamente, normais legais e boas práticas, sempre primando pela satisfação da rede franqueada. Além da Água Doce e do Rei do Escondidinho, a franqueadora oferece outra formatação, a Água Doce Express, versão compacta da Água Doce para quem quer unir o sabor da comida caseira à velocidade do fast food, com menor investimento.

Perfil – Rei do Escondidinho

 

Marca: Rei do Escondidinho

Tipo de negócio: Fast Food

Ano da fundação: 1992 (rede Água Doce), 2016 (Água Doce Express), 2017 (Rei do Escondidinho)

Início da franquia no Brasil: 2017

Total de unidades no Brasil: Em início

Investimento inicial: a partir de R$ 168,5 mil

Taxa de franquia: R$ 35 mil

Capital de giro: R$ 10 mil

Royalties: 5% do faturamento bruto

Taxa de publicidade: 2% do faturamento bruto

Área mínima: 12 m²

Nº de funcionários: 3 por turno

Faturamento bruto: R$ 80 mil

Lucro líquido: 22%

Prazo de retorno: 24 meses aproximadamente

Prazo de contrato: 5 anos

Apoio ao franqueado: Serviço de atendimento ao Franqueado (SAF), e-mail corporativo e intranet, informativos internos, Mídias digitais, Departamento de Nutrição, Consultoria de campo, Consultoria Administrativa e de Negócios, Departamento de estatística, Recursos Humanos, Treinamentos in loco e virtual, Departamento de Marketing

Empresas Parceiras: Em Pauta Comunicação (assessoria de imprensa), Zanin Advogados (assessoria jurídica), Exclusiva Brasil (Agência de Marketing), Praxis Business (Consultoria de Negócios).

Telefone: (14) 3441-2321

E-mail: aguadoce@aguadoce.com.br         

Site: www.aguadoce.com.br

Empresa responsável pela expansão : Surplus Franchise & Marketing (Meire Carvalho, (11) 97233-9100, meire@surplus-br.com ; Rogério Feijó, (11) 99609-7481,rogerio@surplus-br.com ; Alexandre David, (11) 98117-9666, alexandre@surplus-br.com.

 

Potencial de investimentos do Maranhão é destaque durante encontro de jovens empresários

Atração; política de investimentos e ambiência favorável aos negócios do Maranhão foram destaque durante o Encontro Maranhense de Jovens Empresários (EMJE), realizado pelo Conselho de Jovens Empresários (Conjove) e Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII), com apoio do Governo do Maranhão, nessa quinta e sexta-feira, em Imperatriz. O secretário de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo, representando o governador Flávio Dino, apresentou os potenciais de investimentos no Maranhão e a lei de incentivo ao empreendedorismo em Imperatriz.
“Acreditamos na força do jovem empresário, na força dos pequenos e médios negócios. Por isso trabalhamos em um diálogo franco e transparente com o empresariado, passando segurança e contribuindo para que as empresas possam ampliar ou implantar empreendimentos no Maranhão”, afirmou Simplício Araújo.
Em sua primeira edição o encontro reuniu palestras, painéis, workshops, talkshows e exposição de produtos de várias empresas. Destinado a jovens empresários de todo o país, o evento agregou ideias e projetos que podem se transformar em grandes oportunidades de negócios.
A presidente do Conjove, Vanessa Murta, destacou que os jovens empresários entendem que projetos e ações sociais, tais quais o ENJE só podem ser bem bem feitos quando há apoio do Governo do Estado e das instituições públicas e privadas. Para Vanessa Murta, o apoio melhora e fomenta o empreendedorismo jovem e, a participação do Governo, é fundamental.
Para Hélio Rodrigues, presidente da ACII, o apoio e diálogo com o Governo do Estado são fundamentais para incentivar os jovens a empreender em Imperatriz e todo o Maranhão. De acordo com Hélio Rodrigues, a ACII têm um diálogo constante com a Seinc, possibilitando troca de informações, o que, segundo ele, é fundamental para que o empreendedorismo avance não só em Imperatriz, mas em todo o estado. Além disso, Rodrigues destacou a importância do encontro pois, segundo ele, há uma clara demonstração de que é possível fomentar, inovar e empreender no Maranhão.

Novidade – Studio Z lança loja conceito em São Luís

A rede de calçados Fast Fashion Studio Z inaugura loja conceito em São Luís (MA), no dia 7 de dezembro, no Shopping Rio Anil

Este foi um ano de expansão, reformulação e consolidação da Studio Z, do Grupo Calcenter. A empresa chegou com um conceito inovador no mercado calçadista e caiu nas graças do público feminino por unir preços atraentes e facilidade na hora da compra. Em 2017 foram 17 inaugurações e a expectativa para 2018 é que mais 25 lojas sejam abertas pelo país. Considerada uma das maiores redes de calçados de autosserviço e a melhor empresa para se trabalhar em Santa Catarina, a STZ soma 80 lojas espalhadas pelo Brasil – algumas delas com até 2 mil m² – 600 mil clientes por mês e, agora, inaugura a sua primeira loja-conceito em São Luís (MA).

 

“Nosso conceito de autoatendimento é inédito no varejo de calçados. Inovamos ao abrir nossa primeira loja com mais de 35 mil pares de calçados e sem vendedores. Todos os produtos ficam expostos em gôndolas, e o cliente pode escolher o produto, sua numeração, provar e ir ao caixa, sem precisar de ninguém para lhe auxiliar. Todo o estoque de produtos fica à disposição dos clientes. Nossa área de Estilo e Desenvolvimento traz as últimas tendências do mercado mundial da moda a preços acessíveis, somos uma fast fashion de calçados”, afirma Alexandro Azambuja, Diretor de Operações da Studio Z.

O diferencial dessa nova loja é justamente o layout, mais arrojado e clean, que vai proporcionar mais conforto e uma experiência diferenciada aos clientes. Segundo Adriano Braga, arquiteto da Upper Design, a loja contará com estrutura mais despojada e descontraída, inspirada nas lojas de moda mais descoladas do mundo fashion. “A STZ já é reconhecida pela sua força e dominância em oferecer sortimento, preços e condições de pagamento incríveis, mas queríamos que o projeto reforçasse mais um de seus atributos…moda, muita moda em calçados, bolsas e acessórios!”, destaca.

 

A inauguração será no dia 7 de dezembro, no Shopping Rio Anil, com 30% de desconto para clientes Calcard. Além disso, as 100 primeiras pessoas que chegarem na loja ainda ganharão um gift card. Segundo Azambuja, as lojas terão cerca de 1.000m² e um investimento de cerca de R$ 3 milhões. “São Luís é uma região estratégica para a consolidação da rede na região Nordeste. Com essa loja, a Studio Z espera um crescimento global de 23%”, afirma o diretor.

 

Calcard busca ampliar rede de clientes no Maranhão

 

A administradora de cartão de crédito Calcard, do grupo Calcenter, também colhe os frutos de sua chegada em São Luís. O Calcard agora poderá ser emitido também nas lojas Studio Z do Shopping Golden Calhau e na Rua Grande (centro). Essa expansão vai permitir que a empresa aumente em 200% o número de clientes na sua base no Estado.

 

Com mais de 2 milhões de clientes, o Calcard é emitido nas lojas Studio Z e Gabriela Calçados, mas possui uma ampla rede credenciada, sendo aceito em 95 mil estabelecimentos de abrangência nacional como: Ricardo Eletro, Damyller, Walmart,  Havan, Farmácias Pague Menos, O Boticário e rede de cinemas Cinépolis.

As vantagens do Calcard vão muito além das de um cartão de crédito comum, pois além de ter emissão instantânea, os clientes têm direito a descontos exclusivos com a “etiqueta amarela” em produtos nas lojas Studio Z. Também é possível contratar seguros e serviços financeiros, além de oferecer condições diferenciadas de parcelamento, ser aceito em milhares de estabelecimentos, ter canais digitais de autoatendimento e permitir a emissão de cartões para até quatro dependentes.

 

O Calcard é responsável por 40% do faturamento das lojas Studio Z e Gabriela Calçados, porém mais de 50% do seu faturamento vem dos 95 mil pontos credenciados que aceitam o cartão Calcard atualmente. “Estes pontos devem virar 200 mil em 2017”, afirma Brum.

 

Mulheres na faixa dos 30 anos com renda que varia entre R$ 1.600,00 e R$ 4.500,00/mês são maioria entre os clientes do cartão, que hoje tem dois milhões de usuários cadastrados sendo 900 mil ativos. Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina são os estados com a maior base de clientes, correspondendo a 38%, 22% e 20% respectivamente.

Sebrae e Grupo de Farmácias Independentes realizam Campanha de Prêmios para o Natal

 

A Campanha de Prêmios “Natal Feliz” teve início no dia 06 de novembro e vai até 21 de dezembro. Participam 25 farmácias independentes localizadas em vários bairro de São Luís.

O Sebrae no Maranhão e o Grupo de Farmácias Independentes, que é atendido pela instituição por meio da sua Unidade Regional em São Luís, realizam a Campanha de Prêmios “Natal Feliz”, que teve início no dia 06 de novembro e vai até 21 de dezembro. As 25 farmácias participantes estão localizadas em vários bairro de São Luís. A proposta é fazer sorteio de diversos prêmios para os clientes que comprarem nestes locais.

De acordo com a analista técnica do Sebrae, Rosanira Leite, o objetivo da ação é fidelizar os clientes das farmácias, além de estimular os consumidores a comprarem mais produtos e com isso gerar o aumento na lucratividade das farmácias participantes.

“Reunidos pelo projeto, os empresários começaram a se organizar para melhorar a gestão dos seus empreendimentos, atrair e fidelizar os clientes que moram e trabalham nos bairros onde as farmácias estão instaladas. Hoje eles realizam campanhas em conjunto, dividindo custos e ampliando os ganhos”, informa Rosanira Leite.

Entre os prêmios estão TVs de Led, Máquinas de Lavar Roupas, Microondas, Celular, Panela Elétrica, Batedeiras, Cafeteiras, Ventiladores e Liquidificadores.

A ação será divulgada por meio de banners, cartazes, cupons e camisetas, que serão utilizados nos pontos de vendas das farmácias.

Central de Negócios

A ideia de unir as pequenas farmácias em uma Central de Negócios foi apresentada pelo Sebrae aos empresários da região, mostrando casos que deram certo em outras regiões. “O aumento da competitividade e do poder de negociação estimulam pequenos

negócios a se unirem. O trabalho do Sebrae é pautado no associativismo empresarial, com metodologia que reforça os conceitos sobre a estruturação e a organização da rede, capacitando os empresários para que eles tenham autonomia para tomar decisões em grupo, compartilhando a gestão e os processos de compra e venda, mas respeitando os valores de cada empresa”, afirma o gerente regional do Sebrae em São Luís, Luís Genésio Portela.

Para a empresária Andrea Bernal é proprietária da drogaria Saúde, que tem duas unidades operando em São Luís, o grupo que tem um pouco mais de um ano da existência já tem desenvolvido diversas ações em conjunto e essas ações só estão sendo possíveis pelo apoio do Sebrae e a união do grupo.

“Com a união temos conseguido resultados maravilhosos. Temos desenvolvido ações em conjunto, como a campanha “Natal Feliz” e isso tem nos trazido bastante retorno. Imagino que com a Central de Negócios funcionando, nós teremos poder de negociação, troca de experiência entre empresários, poderemos fazer compras diretas com indústrias, ações de marketing cooperadas e o mais importante apresentar um diferencial competitivo com as grandes redes existentes na cidade”, observou a empresária.

Sustentabilidade – MRV investirá R$ 800 milhões no maior projeto de energia solar fotovoltaica de uma empresa privada brasileira

A MRV Engenharia, maior construtora da América Latina é destaque no Guia Exame de Sustentabilidade no setor de construção civil.
 A publicação destacou o investimento pioneiro e inovador da construtora na instalação de energia solar fotovoltaica em seus empreendimentos. A MRV investirá R$ 800 milhões no maior projeto de energia solar fotovoltaica de uma empresa privada brasileira e tem a expectativa de, em até cinco anos, entregar 220 mil unidades com sistemas de energia solar, o que representará 100% de seus lançamentos, contribuindo para reduzir a emissão de 26 mil toneladas de CO2.
O Guia evidenciou os dois selos criados pela MRV, Obra Verde – que atesta a adoção de práticas sustentáveis durante a fase de construção – e MRV + Verde – que assegura a sustentabilidade dos empreendimentos depois de prontos. Garantido a entrega de residenciais com diferencias de sustentabilidade aos clientes. Em São Luís, atualmente com dois empreendimentos em fase de construção e comercialização pelo Programa “Minha Casa, Minha Vida” nos bairros do Altos do Calhau e do Angelim, a construtora antes mesmo de concluir a obra já beneficiou a comunidade, com a construção e adoção de uma praça no bairro Altos do Calhau, batizada de Praça Dunas do Litoral. Além de  brinquedos infantis e paisagismo, a praça é dotada de equipamentos de ginástica para uso da comunidade.
Para o presidente da MRV, Eduardo Fischer ser um dos destaques do Guia Exame de Sustentabilidade é motivo de muito orgulho. “Nosso desafio é seguir avançando, buscamos uma integração cada vez maior com todos os nossos públicos de relacionamento, numa construção conjunta da agenda de sustentabilidade sempre equilibrando os pilares econômico, social e ambiental” destaca Fischer.
O Guia Exame de Sustentabilidade, tem metodologia desenvolvida pelo Centro de Estudos da Fundação Getúlio Vargas (GVCes), reconhece boas práticas corporativas para a sustentabilidade e tem o objetivo de estimular modelos inovadores no ambiente de negócios que favoreçam práticas socioambientais.

Emenda de Roberto Rocha garante um aumento de 10% para 15% de royalties da Vale, a 23 municípios maranhenses

Senador fez incluir em Medida Provisória texto que beneficia cidades sob a influência de ferrovias ou que são afetadas por áreas de embarque, desembarque e armazenamento de cargas

 

Uma emenda do senador Roberto Rocha à Medida Provisória 789/2017 deve garantir aos municípios um incremento de receita oriunda da exploração e transporte de minérios e de atividades relacionadas a cargas e descargas em portos.

A proposta beneficia 23 municípios maranhenses, que hoje fazem parte da principal rota de escoamento diária da produção mineral de ferro, com 670 km de extensão.

Também serão beneficiadas cidades afetadas por operações de embarque e desembarque, ou ainda, se localizem em  pilhas de estéril, barragem de rejeitos e instalações de beneficiamento de minérios.

De acordo com a emenda de Rocha, a alíquota de compensação financeira será reajustada de 10% para 15%.

– São mais de 20 municípios maranhenses por onde passa a estrada de ferro de Carajás. Evidentemente que essa mudança vem prestigiá-los, na medida em que acolhe a proposta de destinar 15% do CFEM para atender os interesses deles. Ou seja, uma porcentagem maior do que imaginávamos – destacou Roberto Rocha.

A emenda do senador é uma forma de fazer justiça aos municípios que também sofrem de alguma forma com o impacto ambiental causado pela exploração dos minérios que saem, por exemplo, do Pará, atravessam o Maranhão e são embarcados no Porto de Itaqui, em São Luís.

Serão beneficiados, principalmente, os estados do Maranhão, Pará e Minas Gerais.

A MP 789/2017 segue para sanção presidencial.

China e Irã negociam retomada de refinaria no Maranhão

Estatais petrolíferas da China e do Irã negociam retomar o projeto de construção de uma refinaria no Maranhão, suspenso após o início da crise da Petrobras.

De acordo com o secretário de petróleo e gás do Ministério de Minas e Energia (MME), Márcio Felix, a unidade teria capacidade para processar 300 mil barris por dia, com investimento entre US$ 7 bilhões e US$ 10 bilhões.

As negociações são capitaneadas pelo Governo do Maranhão, que já se comprometeu a transferir para os novos investidores o terreno doado à Petrobras, e podem envolver também investidor da Índia.

Segundo fontes, a empresa chinesa envolvida no projeto seria a estatal Sinopec. No Irã, o setor de petróleo é controlado pela estatal Nioc (sigla para Companhia Nacional de Petróleo do Irã).

O acordo envolve a venda de petróleo iraniano para a China, em substituição a volumes hoje exportados pelo Brasil. O petróleo brasileiro que hoje vai para o país asiático seria transferido para a nova refinaria.

Félix disse que o projeto deve ter apoio financeiro do banco de desenvolvimento chinês, que costuma financiar a exportação de equipamentos daquele país, e pode contar também com participação do BNDES.

O projeto é visto com desconfiança pelo mercado, diante do excesso de capacidade de refino na região do Atlântico, que tem reduzido os preços dos combustíveis.

Por outro lado, é consenso no mercado que o país precisará de investimentos para ampliar a capacidade de suprimento de combustíveis, diante de expectativas de crescimento de 20% na demanda até 2026.

De acordo com dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o país importou até setembro uma média de 630 mil barris de derivados de petróleo por dia, um aumento de 21,6% com relação ao ano anterior.

Com o crescimento da produção do pré-sal, as exportações de petróleo aumentaram 36,9% no período, para 1,1 milhão de barris por dia.

O Porto de Itaqui, no Maranhão, é o principal porto de entrada das importações no país.

LAVA JATO

Na concepção original, anunciada pelo ex-diretor da Petrobras condenado pela Justiça Paulo Roberto Costa, a refinaria do Maranhão teria capacidade de 600 mil barris por dia.

Uma outra unidade seria construída no Ceará, com capacidade de 300 mil barris por dia. Os projetos foram alvo de investigações da Operação Lava Jato.

Em seu balanço do terceiro trimestre de 2014, a Petrobras anunciou a desistência dos projetos e assumiu perda de R$ 2,7 bilhões com os investimentos já feitos.

 

A i9bem produz mais um excelente blog

O blog do Maranhão Empreendedor é mais um trabalho concluído pela empresa de desenvolvimento web i9bem.

A i9bem já está com vários anos no mercado de desenvolvimento web já lançou inúmeros trabalhos de desenvolvimento web. Nosso objetivo é entregar um trabalho de acordo com as exigências do cliente

Como chegar: